Guia Épico De E-mail Marketing!

compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram

Bem-vindo ao meu guia épico de e-mail marketing!

Se você está procurando orientação detalhada sobre o que é e-mail marketing, por que é importante e como fazer isso da maneira mais inteligente possível, você está no lugar certo.

Este guia completo é minha maneira de compartilhar esse conhecimento e experiência diretamente com você, gratuitamente. Porque? Porque sei a importância do e-mail marketing para qualquer empresa. E quero que você use o e-mail marketing da maneira certa, para o seu bem e para o bem das pessoas que sua empresa está tentando servir.

Mas antes de entrarmos em tudo isso, temos que responder a uma pergunta simples, que é. . .

O que é e-mail marketing?

O e-mail marketing é a promoção de produtos e serviços para o seu público por email. Um e-mail marketing bem-sucedido depende da construção de confiança com seu público.

Sua lista de e-mail é vital para o sucesso do seu negócio porque é a forma mais direta de se comunicar com seus fãs e futuros clientes. Como diz a especialista em marketing Amy Porterfield, “A energia do seu negócio está diretamente ligada à força da sua lista de e-mail”.

Começar um negócio online hoje quase sempre significa começar uma lista de e-mail.

Minha regra é, se você deseja construir um negócio online é que você deve se concentrar em iniciar e aumentar uma lista de e-mail desde íncio.

Com o e-mail marketing, concentre-se na qualidade em vez da quantidade

Outra grande lição que aprendi sobre e-mail marketing é esta: não é o tamanho da sua lista de emails que importa. É a qualidade dessa lista de e-mail.

Foque na qualidade ao invés da quantidade. Uma empresa forte resolve problemas, concentre-se em encontrar as pessoas que têm os problemas que sua empresa resolve.

O e-mail marketing é uma forma incrivelmente eficaz de marketing, independentemente do seu tipo de negócio. Quer você goste de marketing de afiliados, criando seus próprios produtos ou mesmo se ainda não tiver certeza do que vai vender, o e-mail marketing permite que você comece a se conectar com seu público agora.

Apesar da BOLHA do marketing de mídia social, o e-mail continua mais importante como sempre

O e-mail existe desde 1960 e é popular há décadas. Em termos de plataformas de marketing online, o email é uma notícia velha. Na era do Facebook, Youtube, Instagram, o e-mail é praticamente um dinossauro. Certo?

Errado.

Em comparação com outras plataformas e canais de marketing por aí, o e-mail oferece algo diferente, algo estável, algo testado pelo tempo.

Do que estou falando?

Bem, como você mesmo deve ter experimentado, há muitas coisas que nos impedem de alcançar o público que estamos tentando construir em plataformas como Facebook, Instagram e YouTube.

Porque? Porque nessas plataformas, você não possui seu público. Você quase não tem controle se sua mensagem chega às pessoas que você deseja.

O Facebook pode controlar a frequência com que as pessoas veem suas postagens. O YouTube pode controlar a frequência com que eles veem seus vídeos. Seu acesso ao seu público está à mercê de algoritmos e sua vontade de abrir sua carteira para começar a fazer anúncios e postagens patrocinadas. O Instagram poderia cair amanhã, e onde você estaria com seu negócio?

Veja: Apagão das redes: a queda do WhatsApp, Facebook e Instagram

Mas com o e-mail, você é o proprietário total de sua lista. Você basicamente tem uma linha direta com cada pessoa dessa lista. E se você abriu um precedente para agregar valor a essas pessoas, elas vão querer abrir seus e-mails todas as vezes.

O e-mail marketing é para todos?

O e-mail marketing é uma ótima maneira de construir seu público e ganhar dinheiro promovendo produtos e serviços relevantes. Mas essa forma de marketing é para todos? 

Em uma palavra, sim .

Você deve estar se perguntando: “E se eu quiser usar o e-mail para fazer marketing para a geração do milênio (Geração Y)? Ouvi dizer que eles estão apenas no Instagram e no Tiktok. Será que eles usam e-mail?” 

Na verdade, estudos mostraram que o e-mail ainda é extremamente importante para a geração do milênio. Assim, você pode riscar essa preocupação da sua lista!

Existem cenários em que o e-mail marketing não faz sentido? 

Talvez o seu público tenha lhe dito que não usa ou não gosta de e-mail (talvez você os pesquisou e muito poucos gostaram de receber e-mails). Ou talvez você esteja tendo muito sucesso ao se conectar com seu público e comercializar seus produtos ou serviços por meio de outros canais, como Facebook ou Instagram, e não tem tempo ou energia para experimentar um novo canal de marketing.

Ou talvez e-mail não seja sua praia . E tudo bem. Eu entendo totalmente. Tudo o que peço é que você mantenha a mente aberta, porque eu realmente acredito que, quando feito da maneira certa, o e-mail marketing pode funcionar incrivelmente bem para qualquer pessoa que esteja tentando construir um negócio e aumentar seu público.

A meu ver, a questão importante não é realmente: o e-mail marketing é para mim? e maiscomo posso usar o melhor do e-mail marketing, dadas as nuances e necessidades do meu setor / nicho / público?

No das contas, o e-mail marketing permite que você fale com seu público em um formato que seja acessível e familiar para praticamente qualquer pessoa. E embora a barreira de entrada com e-mail marketing seja baixa, as possibilidades são muito altas. Como cumprir essa promessa e levar seu negócio ao próximo nível com e-mail marketing é exatamente o que exploraremos neste artigo.

Exemplos de como as pessoas usam e-mail marketing

O e-mail marketing vem em muitas formas. Mas existem dois tipos básicos de e-mails de marketing que você provavelmente verá:

  • Sequência automáticas
  • Broadcasts

Vamos falar sobre os dois brevemente.

Sequência automáticas

Talvez este cenário pareça familiar. Você se inscreve na lista de e-mail de qual deseja participar. Logo depois de se inscrever, você recebe um e-mail de boas-vindas à lista e talvez um link para um recurso gratuito como agradecimento por ter se inscrito na lista. Então, alguns dias depois, você recebe outro e-mail perguntando o que você achou do recurso que foi lhe enviado.

Você pensa. “Essa pessoa sabe muito sobre e-mail! Eles sabem exatamente quando eu me inscrevi e exatamente quando entrar em contato comigo!

Tudo isso é verdade, exceto por um detalhe que existe nos bastidores. O profissional de marketing não está elaborando e enviando manualmente esses e-mails em tempo real. Em vez disso, toda a mágica está acontecendo por causa de uma sequência de e-mail automatizada que o profissional de marketing criou: uma série de respostas automáticas de e-mail. 

Uma série de respostas automáticas é um termo sofisticado para vários e-mails pré-escritos automatizados que são enviados aos assinantes em uma ordem sequencial.

Uma série de respostas automáticas torna fácil conduzir as pessoas através de uma série de emails (que começam no primeiro dia em que uma nova pessoa se inscreve) sem nunca ter que fazer nenhum outro trabalho, uma vez que você já escreveu os emails. 

Sequências automáticas são ótimas para orientar as pessoas em um curso por e-mail, reintroduzindo conteúdo antigo para novos assinantes, promovendo produtos afiliados e muito mais.

Broadcasts Emails

Obviamente, nem todos os e-mails de marketing são pré-escritos e automatizados dessa forma. Às vezes, esses e-mails são chamados de e-mails de Broadcasts. 

Eles também são conhecidos como e-mails em massa. Os profissionais de marketing geralmente enviam um e-mail de desses quando têm notícias ou um anúncio único para compartilhar.

Broadcasts são uma ótima maneira de compartilhar notícias e novos conteúdos, fazer perguntas, promover seus produtos e serviços e notificar seu público sobre problemas. 

Eles podem ser agendados com antecedência, como um boletim informativo semanal regular por e-mail – ou enviados de forma mais espontânea, como um e-mail anunciando uma venda rápida de um produto ou serviço.

Lembre-se de que se trata de pessoas

Há mais uma coisa que eu gostaria de abordar antes de continuarmos. Como tudo que ensino quando se trata de negócios online, acredito que o marketing de sucesso – incluindo o marketing por e-mail – se baseia nestes três princípios:

  1. Seu público é formado por pessoas, não cifrões.
  2. Seu objetivo principal é servir ao seu público, não vender para eles.
  3. Quando o seu público tiver sucesso, eles procurarão maneiras de retribuir.

Algumas pessoas dizem que “o dinheiro está na lista” – mas isso não é bem verdade. O dinheiro está em como você usa a lista. Não é apenas ter uma lista de e-mail; é o que você faz com ela. E o que você faz com a lista tem que ser mais do que apenas ganhar dinheiro. 

Se você não estiver usando o e-mail para atender ao seu público e responder às suas necessidades e desejos, o potencial de geração de dinheiro de sua lista de e-mail será seriamente reduzido. Mas se você colocar seu público em primeiro lugar, o céu é o limite com o e-mail marketing.

Sim, você pode usar o e-mail marketing para levar seu negócio para “Oto Patamá” se agir da maneira certa.

As regras básicas do sucesso do e-mail marketing

Aqui estão as três regras principais que você precisa seguir se quiser ter sucesso.

1. Qualidade acima da quantidade

A regra número 1 é focar na qualidade, não na quantidade. Isso é verdade tanto no que diz respeito à composição de sua lista de e-mail quanto ao conteúdo de seus e-mails.

Primeiro, não é o tamanho da sua lista de e-mail que importa, é a qualidade dela . Uma empresa sólida resolve problemas – portanto, concentre-se em encontrar as pessoas que têm os problemas que sua empresa resolve.

Bem, não sou fã de olhar para cada um de meus assinantes de e-mail como apenas um número ou de julgá-los apenas com base na pergunta: “Qual é a probabilidade de comprarem?” Mas você precisa ter essa mentalidade até certo ponto, não apenas porque é boa para o seu negócio, mas porque é boa para os seus assinantes. Quanto mais adaptado o conteúdo às suas necessidades e interesses, melhor você poderá atendê-los.

A chave a ser lembrada é que, quando você envia um e-mail para alguém, está pedindo a ela que lhe dê atenção total pelo tempo que for necessário para ler sua mensagem. As pessoas são muito rígidas com o que fazem com seu tempo, então se elas derem a você a honra de abrir seu e-mail, você precisa retribuir a homenagem tornando o conteúdo excelente. Às vezes, isso significa menos palavras e às vezes significa mais.

Não se preocupe com a contagem de palavras – faça com que cada palavra conte.

2. Envie e-mails baseados em “Valor”

E-mails baseados em valor são aqueles que incluem conteúdo de valor real para o seu público.

Ao enviar e-mails baseados em valor, você estará fortalecendo o relacionamento que tem com seus assinantes e se posicionando como um especialista em seu nicho. E, como seu público não vai querer perder o conteúdo valioso que espera, você também vai treiná-lo para criar o hábito de abrir todos os e-mails que envia.

Você só tem uma chance de causar uma primeira impressão. Portanto, assim que alguém assinar sua lista, compartilhe sua melhor dica, algo que as pessoas podem obter um resultado dentro de cinco minutos de implementação.

Isso também ajuda a abrir um precedente para seus leitores, de forma que eles esperem valor de todos os seus e-mails daqui para frente, o que significa que eles terão mais probabilidade de abrir esses e-mails futuros – e isso é uma vitória para todos.

3. Use as CTA da forma correta

Finalmente, você deseja colocar uma (CTA) específica em cada e-mail que enviar.

Ao criar qualquer e-mail, você deve sempre se perguntar: “Qual é o propósito de enviar isso?” Cada e-mail que você enviar deve ter um objetivo específico e, a partir desse objetivo, crie um CTA específico. 

Um CTA pode pedir ao leitor para ler uma postagem recente de blog, visitar a página de destino de um webinar, assistir a um vídeo do YouTube, responder ao e-mail e responder a uma pergunta específica ou clicar em um link para uma página de vendas para comprar algo de você.

Lembre-se: Se você incluir muitos CTAs, será menos provável que as pessoas realizem alguma ação. Isso acontece por causa do “paradoxo da escolha”, em que mais opções podem, na verdade, prejudicar a capacidade de uma pessoa de tomar uma decisão. Além disso, quando você inclui mais de uma CTA, pode dar ao leitor a sensação de que você não tem certeza do que deseja que eles façam.

Portanto, lembre-se, um e-mail = um CTA.

Como construir sua lista de e-mail com assinantes de qualidade

Quer saber como conseguir mais assinantes de e-mail? Eu vou te dizer o que não vai funcionar. Dizendo às pessoas: “Ei, assine meu boletim informativo”. Se você está fazendo isso, basicamente está dizendo: “Ei, vou enviar mais e-mails para você!” As pessoas não querem mais e-mails. As pessoas querem algo de valor em troca de ingressar na sua lista de e-mail.

Então, o que você pode dar em troca do endereço de e-mail? Felizmente, existem muitas táticas para aumentar sua lista de e-mail. Mas a chave geral – a estratégia – deve ser fornecer valor. Você precisa dar às pessoas um motivo para entrar na sua lista.

A seguir, compartilharei vários métodos e tipos diferentes de conteúdo que você pode usar para agregar valor e aumentar sua lista de e-mail com assinantes bem qualificados.

1. Iscas Digitais

Uma das melhores maneiras de fazer isso é por meio de um método testado e comprovado: Iscas digitais – uma peça valiosa de conteúdo – em troca do endereço de e-mail de alguém.

A isca digital é um material rico e relevante para o público-alvo do seu negócio, capaz de atrair e convencer o público a deixar informações importantes, como o endereço de e-mail, em troca do seu material.

1.1 E-book

Utilizar um e-book é o formato de isca digital mais utilizado por empreendedores digitais de todos os seguimentos.

Quando um visitante está realmente interessado no conteúdo que você entrega, com certeza ele vai querer fazer o download do seu material, em troca do contato dele.

Para isso, além de publicar conteúdo relevante para o seu público-alvo, o seu e-book precisa entregar muito valor par ele, de tal forma, que ele até pagaria para obter o material.

1.2 Um minicurso

Um treinamento curto em vídeo que agrega muito valor e ao mesmo tempo mostra à pessoa que você está decidido a ajudá-la, pois, gravou um curso gratuito para ela.

2. Webinário

Outra ideia de isca digital para você criar é uma vídeo conferência. Como são realizados com data e hora marcadas e com vagas limitadas, as pessoas tendem a “correr” para garantir sua vaga.

Essa isca é muito eficiente, capaz de atrair muito leads para o seu negócio, pois ela aciona os gatilhos mentais da urgência e da escassez, essenciais nas estratégias de marketing digital.

Além disso, um webinário é um conteúdo atrativo e muito interessante, pois, diferente de um texto ou de um vídeo gravado, em um webinário você vê e escuta a pessoa ao vivo e ainda pode interagir com ela.

3.Infográfico

O infográfico é um formato de conteúdo perfeito para a criação de isca digital, pois além de ser fácil de ser consumido, o infográfico é muito bom para ser compartilhado nas redes sociais.

O infográfico é um conteúdo altamente visual, o que chama bastante atenção dos visitantes. Além disso, com esse tipo de isca digital você consegue transmitir a mensagem que deseja e atrair tráfego para o seu blog.

Com um infográfico, você consegue fazer um resumo do conteúdo publicado em seu blog, atraindo aquelas pessoas mais apressadas, que não curtem ler um texto longo.

Dicas de e-mail marketing

Uma grande lista de e-mail é ótima. Mas não é o tamanho da lista que importa – é o quão entusiasmados, engajados e responsivos seus assinantes estão. Se você tem uma lista de 100.000 pessoas, mas apenas 5% delas abre seus e-mails, então você tem basicamente uma lista de apenas 5.000 pessoas.

Não é tão impressionante quando você olha dessa maneira, certo?

Em um mundo ideal, todos nós teríamos grandes listas de e-mail cheias de assinantes responsivos e engajados.

Mas aqui está um cenário que ouço com frequência: alguém vem construindo seu público e aumentando sua lista de e-mail há algum tempo. No início, suas taxas de abertura e taxas de cliques são realmente boas, mas com o tempo elas começam a cair lentamente.

Infelizmente, isso é muito normal. É comum descobrir que os primeiros e-mails que um assinante recebe – os primeiros ou dois que recebem de você ao se inscrever em sua lista – obtêm as maiores taxas de abertura. Mas com cada e-mail sucessivo que eles recebem, a taxa de abertura diminui. A empolgação passa. Além disso, conforme sua lista cresce, você pode descobrir que alguns de seus novos assinantes não são os mais adequados para você e não ficam tão animados para ler e se envolver com seus e-mails.

Compartilharei algumas dicas para ajudá-lo a melhorar não apenas sua taxa de abertura, mas também sua taxa de resposta.

5 regras simples para o sucesso do email

Regra nº 1: Mantenha a formatação de seu e-mail simples

Você deseja que as pessoas realmente leiam seus e-mails e não se distraiam com o design e a formatação. Um pouco de branding (como um logotipo) está certo. Além disso, adicionar designs ao seu e-mail significa apenas mais uma oportunidade de ele ir para o Spam.

Eu sugiro enviar e-mails como se estivesse enviando para um amigo, que é o que queremos fazer porque estamos procurando construir um relacionamento real com nossos assinantes. Você enviaria um e-mail super sofisticado e bem elaborado para um amigo? Normalmente não.

Normalmente, você apenas escreve algo e clica em enviar. Apenas texto em um fundo branco. 

Existem exceções, no entanto. Se você tem um ecommmerce, seus assinantes podem esperar mais estrutura e design em seus e-mails. Mas, na maioria dos casos, eliminar ou reduzir a formatação do design do e-mail é a melhor coisa a fazer.

Se você está começando com o e-mail marketing, mantê-lo simples é definitivamente o que sugiro. 

Regra nº 2: dê a cada e-mail uma meta e uma (CTA) especifica

Ao criar qualquer e-mail, você deve sempre se perguntar: “Qual é o propósito de enviar isso?” Cada e-mail que você enviar deve ter um objetivo específico. Talvez essa meta seja deixar as pessoas entusiasmadas com seu último episódio de podcast ou vídeo do YouTube, ou direcioná-las à página de vendas de seu produto mais recente.

Cada e-mail também deve incluir um CTA específico.

Isso é importante porque, se você incluir muitos CTAs, será menos provável que as pessoas realizem essa ação. Isso acontece por causa do “paradoxo da escolha”, em que mais opções podem, na verdade, prejudicar a capacidade de uma pessoa de tomar uma decisão. 

Além disso, quando você inclui mais de um CTA, geralmente não está focado e concentrado nas mensagens do seu e-mail, e isso apenas se torna muito menos eficaz.

Você pode ter várias instâncias da  mesma  frase de chamariz em um e-mail, mas é uma boa regra emparelhar um e-mail com um CTA.

Um e-mail = um CTA.

Claro, haverá exceções. Mas, como acontece com a formatação de seu e-mail, de modo geral, você tornará mais fácil para as pessoas acompanharem a ação pretendida ao manter um único objetivo e CTA em cada e-mail.

Regra nº 3: Mantenha os links do CTA em sua própria linha

Esta é uma regra mais tática, mas é muito importante. Sempre que você incluir um link de CTA em um e-mail, mantenha o link em sua própria linha de texto.

Por que isso importa?

É importante porque muitos assinantes abrirão seus e-mails em um dispositivo móvel e muitos deles podem sofrer de “síndrome do dedo gordo”. Em outras palavras, nem sempre é fácil clicar em um link quando ele está rodeado por outro texto.

Apenas um CTA por e-mail, sempre que possível.

Quando você coloca um link em sua própria linha, você não precisa mais se preocupar com isso e, como um subproduto, seu CTA também se tornará mais óbvio. Facilite para as pessoas!

Regra nº 4: Sempre visualize seus e-mails antes de enviar

Por favor, visualize seus e-mails antes de enviar! Isso significa não apenas ler o e-mail em modo de rascunho, mas enviar para você mesmo uma cópia do e-mail antes de enviar.

Quando você receber seu e-mail de teste, leia sua cópia do e-mail em voz alta e clique em todos os links para ter certeza de que eles vão para os lugares certos. 

Eu sei que você está ansioso para clicar em enviar depois de escrever, mas não vale a pena o desastre potencial de enviar um e-mail onde os links não funcionam. Além disso, você provavelmente perceberá pequenos erros de ortografia e gramática que poderá resolver primeiro, antes que a “polícia gramatical” avise sobre isso mais tarde.

Você também pode verificar seus e-mails em seu dispositivo móvel para ver como é essa experiência.

Adquira esse hábito e você evitará muitos problemas no caminho.

Regra nº 5: Inscreva-se em sua própria lista

Finalmente, assine sua própria lista de e-mail. Isso ajudará você a entender a experiência exata que um assinante em potencial terá depois de se inscrever.

Se você está apenas começando sua lista de e-mail, torne-se seu primeiro assinante. Conforme você está configurando sua série de resposta automática, você pode capturar qualquer mudança de frequência ou ritmo necessária antes que os e-mails comecem a ser enviados para assinantes reais.

Essas são cinco maneiras rápidas e fáceis de enviar e-mails melhores.

Aproveite o poder das sequências automáticas

Talvez o passo mais importante para cultivar assinantes de e-mail engajados seja criar uma grande série de respostas automáticas, uma que deixe as pessoas fisgadas desde o primeiro e-mail e ansiosas por cada e-mail sucessivo.

Sequências automáticas ajudam você a nutrir seus assinantes, construindo sua confiança e ensinando-lhes mais sobre o que você pode oferecer.

E a melhor parte? Você cria esses e-mails com antecedência, para que possa começar a construir um relacionamento com cada novo assinante com pouca manutenção.

E o sucesso do seu autoresponder começa com o e-mail número um. Vamos falar sobre por que o primeiro e-mail é o mais importante e algumas dicas mais simples, mas poderosas, para se manter em mente se você quiser que o primeiro e-mail seja o mais eficaz possível.

Mantenha o seu primeiro e-mail simples (e entregue o que você prometeu!)

O primeiro e-mail em sua resposta automática é uma oportunidade de vida ou morte para despertar o interesse de seu novo assinante. Se alguém não abrir seu primeiro e-mail, a probabilidade de que eles abram seus e-mails posteriores é muito menor. Você precisa fisgá-los.

Quando você está pensando em maneiras de deixar as pessoas empolgadas com o primeiro e-mail, pode ser tentador sair usando muitos pontos de exclamação ou letras maiúsculas, ou criando uma falsa sensação de urgência.

Importante: Por favor, não tente surpreender seus assinantes com o fator “Uau”. É provável que seu e-mail acabe na pasta de spam.

Em vez disso, você pode aumentar a probabilidade de alguém abrir e se envolver com seu primeiro e-mail simplesmente dando a eles o que já estão esperando.

Já vi muitas pessoas perderem uma oportunidade fácil de atrair a atenção e o interesse de seus novos leitores dessa forma, então não cometa o mesmo erro.

Agora que vimos como criar um primeiro e-mail excelente, vamos voltar nossa atenção para como você constrói o resto de sua série de respostas automáticas.

Os 3 melhores tipos de sequências automáticas – e uma a evitar

Uma sequência automática é como uma jornada para a qual você leva seus assinantes ou uma história que você conta a eles.

Abaixo, vou compartilhar com você 4 exemplos diferentes de como você pode lidar com sua série de autoresponder, incluindo aquele que eu uso – aquele que me dá taxas de abertura realmente altas e um que você definitivamente deve evitar.

Sequência automática # 1

A primeira série de respostas automáticas sobre a qual quero falar é a “isca e anzol”, e se parece com isto:

sequencia de email

A premissa básica é que você primeiro compartilhe conteúdo valioso relacionado a um determinado assunto (a isca) e, em seguida, introduza um produto ou solução um pouco mais tarde (o anzol).

Vejo essa abordagem sendo usada por muitas pessoas, provavelmente porque pode funcionar bem em muitos casos. Os e-mails baseados em conteúdo fornecem valor ao mesmo tempo em que criam consciência sobre um problema ou assunto específico, aquele que o produto promovido tem como objetivo resolver ou abordar.

Com isso dito, você deve ter cuidado ao escolher esse método. Como essa é uma estratégia comum de resposta automática, as pessoas já estão acostumadas com ela.

É por isso que você deve ter muito cuidado com o que vai em todos os e-mails da série. Os e-mails devem ser elaborados com cuidado porque pode ser muito fácil soar como se você estivesse apenas encaminhando para um produto; nesse caso, os e-mails podem ser um verdadeiro desestímulo e você descobrirá que muitos dos seus assinantes irão cancelar a assinatura da sua Lista.

A maneira mais poderosa de evitar esse problema é agregar muito valor aos e-mails baseados em conteúdo. Faça com que esses e-mails sejam perfeitos e dê às pessoas mais do que elas esperam receber de você, para que não sintam que você está se preparando para vender alguma coisa.

Quando você enviar os e-mails promocionais, continue a entregar mais valor do que as pessoas esperam! 

Sequência automática # 2

A próxima estrutura para construir uma sequência automática é a mais agressiva, mas ainda pode ser eficaz e lucrativa em alguns cenários.

Eu sei o que você provavelmente está pensando: acabei de dizer para você ter cuidado ao promover coisas por e-mail, portanto, ser mais agressivo é um grande erro, mas em algumas situações a abordagem pode realmente funcionar.

O segredo é definir as expectativas corretas antes mesmo de alguém receber o primeiro e-mail seu.

Por exemplo, às vezes uma sequência automática é apresentada a um cliente existente – alguém que já comprou algo de você. Eles mostraram disposição de pagar pelas coisas que você cria ou fornece. Você poderia adicionar essa pessoa a uma série de respostas automáticas construída em torno dessa abordagem, com e-mails promocionais contendo upsell de outros produtos que complementam a compra inicial da pessoa. Nesse caso, o cliente já se mostrou comprador, e esse tipo de e-mail promocional pode até ser bem-vindo.

Como sempre, os e-mails devem agregar valor, mesmo que a pessoa nunca compre o que você está promovendo.

Essa sequência funciona melhor se você gerenciar as expectativas de seus assinantes de forma adequada. Se você disser aos assinantes em potencial que, ao se inscrever, eles receberão e-mails promocionais de você, essas pessoas vão esperar por isso.

Digamos que você tenha um site de fotos e envie um boletim informativo semanal por e-mail com ofertas exclusivas e dicas sobre produtos e equipamentos fotográficos. Essa sequência # 2 pode ser uma boa escolha, porque seus assinantes já esperam que você conte a eles sobre produtos fotográficos que eles podem querer comprar.

Mas você deve ter cuidado com essa abordagem. Não funcionará em todas as situações, então use o bom senso e pense sobre seu público, seus desejos e necessidades e as expectativas que você precisa estabelecer com eles antes de começar com uma sequência automática de vendas pesadas.

Sequência automática # 3

O próximo é como eu montei a maioria das minhas sequências automática ! Tenho certeza de que não sou o primeiro a fazer isso, mas, para ser honesto, não conheço ninguém que o faça (e sou inscrito em várias listas de e-mail).

Existem dois componentes importante dessa sequência: emails baseados em conteúdo e emails baseados em engajamento.

Emails baseados em conteúdo: são dicas que eu forneço aos meus assinantes que não podem ser encontrados em nenhum outro lugar em meu site ou em meus canais de mídia social. Este conteúdo exclusivo ajuda a manter as pessoas na minha lista e querendo saber mais sobre mim.

Além desse conteúdo, eu uso essa sequência para interagir com meus assinantes – e por “envolver”, quero dizer que tento fazer com que respondam diretamente a mim. Em um e-mail de sequência automática em particular, por exemplo, pergunto a meus assinantes sobre o que eles gostariam que eu escrevesse uma postagem no blog. Isso faz com que as pessoas sintam que estão envolvidas com o conteúdo do meu blog (e estão, porque uso muitas das respostas como inspiração para o conteúdo do blog) e as ajuda a se conectar comigo em um nível mais pessoal.

Qualquer tipo de ação realizada por um assinante de e-mail é uma vitória.

Agora, você pode não gostar dessa ideia porque “não quero receber uma tonelada de e-mails” de seus assinantes. Se for esse o caso, você perderá oportunidades de engajamento – oportunidades que podem não levar a um clique imediato ou a uma venda, mas podem ajudar a construir um relacionamento que acaba levando.

A verdadeira magia dessa abordagem é dupla:

  1. Estou estabelecendo credibilidade e construindo relacionamentos de forma não evasiva, o que mantém as pessoas na minha lista e abrindo emails. Por não ser agressivo e promover nada diretamente em meus e-mails, as taxas de abertura e de resposta em todos os meus e-mails são muito altas.
  2. Alguns dos e-mails baseados em conteúdo enviam as pessoas de volta para outra plataforma (como meu site), onde tenho mais oportunidades de mantê-los engajados com ótimo conteúdo e, sim, promover meus próprios produtos e aqueles com os quais sou afiliado.

O segundo ponto é provavelmente melhor ilustrado pelo diagrama abaixo, que é o mesmo diagrama acima, com mais alguns detalhes:

Sequência automática expandida

Isso não representa a ordem exata de como tudo acontece, mas dá a você a ideia principal.

O importante é que não estou promovendo nada nos e-mails; em vez disso, eu os uso como um meio para me conectar com meus leitores, entregando-lhes um conteúdo valioso e oferecendo-lhes oportunidades de responder. Qualquer venda feita através dos emails neste tipo de série é de forma indireta; Posso enviar pessoas ao meu blog, onde promovo meus próprios produtos e produtos de afiliados.

Uma das desvantagens dessa abordagem é que todas as transações de vendas que ocorrem são mais difíceis de rastrear. Em uma sequência automática mais focada em promoção, é mais fácil dizer quanto dinheiro você está ganhando diretamente com os e-mails dessa série, porque alguém normalmente clica em um único link no e-mail para uma página de vendas em seu site. Isso torna mais fácil conectar os cliques no link desse e-mail com as vendas ou comissões ganhas como resultado.

Mas quando o caminho do primeiro clique à venda é mais longo, pode ser mais difícil saber o sucesso desses e-mails em impulsionar as vendas.

Aqui está um exemplo. Digamos que alguém que me siga no Instagram ou se inscreva no meu canal do YouTube por causa de um dos meus e-mails. Eles podem não comprar nada de mim naquele dia, semana, mês ou mesmo ano. Mas, algumas dessas pessoas podem eventualmente encontrar um link para uma postagem na minha página do Instagram ou assistir a um vídeo recém-carregado no YouTube no qual estou promovendo algo e comprá-lo.

Ou talvez eles acabem no meu blog como resultado de um dos meus e-mails e vejam um anúncio na barra lateral. Existem vários pontos de transações possíveis que podem resultar do clique em um link em um dos meus e-mails. É por isso que esse tipo de sequência é muito mais valiosa como uma construtora de relacionamento do que um impulsionador de vendas.

Esta é a melhor maneira de fazer as coisas? É para mim, mas para você vai depender do seu nicho e do seu público, então pense nisso da perspectiva dos seus leitores e no que eles gostariam de receber nos seus e-mails.

Acima de tudo, seja qual for o provedor de serviços de e-mail que você usar, certifique-se de sempre enviar um ótimo conteúdo.

Sequência automática # 4:

Agora que cobrimos três opções possíveis para sua série de resposta automática, vamos falar sobre uma sequência de e-mail que você deve evitar a todo custo. 

Infelizmente, esta é a sequência que a maioria das pessoas costuma ter: Também conhecido como nenhuma série de autoresponder.

Muitas pessoas configuram suas listas de e-mail e se concentram exclusivamente nos Broadcasts.  Broadcasts são ótimas, mas se você não usar a sequência do autoresponder, estará perdendo oportunidades valiosas de se conectar com seu público e gerar receita passiva.

Essas não são as únicas maneiras de construir uma série de respostas automáticas, mas devem ser um bom ponto de partida.

Quanto tempo deve ser sua sequência automática?

Agora que cobrimos algumas opções sobre como construir uma sequência automática, vamos falar sobre quanto tempo sua sequência automática deve durar e como espaçar seus e-mails.

Em primeiro lugar, eu recomendo por uma série de respostas automáticas mais longas. Algumas pessoas criam sequência automática curtas porque “não querem incomodar” muito seus assinantes, mas adivinhem? As pessoas se inscreveram na sua lista porque querem ser incomodadas! 

Não incomodadas no sentido de aborrecidas, mas porque elas querem que você lhes ensine algo, que lhes dê informações e recursos valiosos que eles não seriam capazes de obter facilmente em outro lugar.

Se você está focado em fornecer o máximo de valor possível, tornar sua sequência automática um pouco mais longa é uma ótima maneira de fazer isso. Essa pessoa concordou em receber seus e-mails, portanto, aproveite ao máximo a oportunidade.

Uma série de sequência automática mais longa dá às pessoas mais pontos de contato, mais oportunidades de aprender com você e se tornar um fã de sua marca, mais chances de interagir com você, visitar seu blog ou canal do YouTube, responder diretamente a você e até mesmo comprar algo de você.

Limpe sua lista de e-mail para maximizar a qualidade

Minha próxima grande dica de e-mail marketing envolve excluir alguns dos seus assinantes da lista.

Isso mesmo: estou pedindo para você deixar algumas pessoas irem. Uma maneira poderosa de melhorar as taxas de abertura e engajamento de seu e-mail é fazer uma “limpeza geral” regular de sua lista de e-mail.

Também pode ajudá-lo a economizar nas taxas que paga ao seu provedor de serviços de e-mail, já que muitos deles cobram de acordo com o tamanho da sua lista

Mas o maior benefício é que você só enviará e-mails para pessoas que desejam recebê-los.

Então, como você limpa sua lista de e-mail? Existem algumas maneiras de fazer isso. Vamos falar sobre os dois agora.

Como limpar sua lista de e-mail

É tecnicamente fácil de fazer. A maioria dos provedores de serviço de e-mail oferece uma maneira de rastrear quais assinantes estão abrindo seus e-mails e clicando em links e quais não estão prestando muita atenção em você.

Essas são as pessoas que não abrem um e-mail seu há um bom tempo, geralmente em torno de 90 dias são que você precisa excluir.

Você pode simplesmente fazer login no seu provedor de serviços de e-mail, obter uma lista de assinantes que não interagem com você e excluí-los.

Nota: Depois ter e lista das pessoas que não abriram seus e-mails no últimos 90 dias, envie um Broadcast para elas, afim de dar uma última chave delas interagirem com você. Após envio, aguarde uns três dias e gere a lista novamente. Pois, se alguns deles abrirem seu e-mail de broadcast pode haver chance deles voltarem a interagir com você, e nesse caso, não precisa ser excluído.

Com que freqüência você deve limpar sua lista de e-mail?

Você não precisa limpar sua lista todos os dias, todas as semanas ou mesmo todos os meses é mais como uma limpeza sazonal. Essa é uma boa prática a cada três ou quatro meses.

E, novamente, por favor, não exclua seus assinantes frios imediatamente. Pode ser tentador, mas você não estará prestando um serviço ao seu público dessa forma. Dê às pessoas algumas chances de dizer se elas querem continuar. (enviando o broadcast)

Isso é importante porque às vezes as pessoas simplesmente não abrem todos os e-mails que recebem. Eles ainda podem querer estar na sua lista.

Você pode usar qualquer provedor de serviço de e-mail para fazer isso, mas eu gosto do Leadlovers porque torna muito fácil criar um fluxo de trabalho para reconectar assinantes não solicitados e excluí-los da sua lista se eles não responderem ou disserem que querem sair.

Erros de marketing por email

Para cada erro potencial de marketing por e-mail que você possa cometer, há uma solução ou uma maneira melhor de fazer as coisas.

Erros de marketing por email. Todos nós os fizemos. Desde fazer muitas promoções em nossos e-mails, até não usar um autoresponder de e-mail, até exagerar nos assuntos, existem muitas maneiras de o marketing por e-mail dar errado.

Mas, felizmente, para cada erro potencial de marketing por email que você possa cometer, há uma solução ou uma maneira melhor de fazer as coisas – e é sobre isso que quero falar aqui.

Os 7 erros mais comuns de marketing por e-mail

Erro 1 de marketing por e-mail: você não está escrevendo cada e-mail com uma meta em mente

Definir uma meta antes de começar a escrever seu e-mail pode ser a diferença entre sentar em frente ao computador por horas e terminar com algo sem brilho e sentar por dez minutos para pensar em algo excelente. Porque? Porque você sabe o que está fazendo.

Cada e-mail precisa ter um objetivo.

Alguns emails terão o objetivo de agregar valor e construir a confiança do seu público. Alguns e-mails compartilham histórias de sua expertise e experiência, a fim de construir autoridade. Alguns e-mails serão sobre a construção de relacionamentos, onde você compartilhará algo mais pessoal, até mesmo vulnerável. Alguns e-mails serão mais superficiais, como o e-mail de “obrigado” depois que alguém entrar em sua lista de e-mail ou comprar algo de você.

E sim, alguns dos seus e-mails serão argumentos de venda com o objetivo de fazer uma venda.

Alguns e-mails podem conter pedaços de mais de um dos elementos acima. Mas cada um ainda deve ter um objetivo único e abrangente. Uma meta dá a você um lema para que você não se desvie do caminho ao redigir seu e-mail e para que seu público tenha uma noção clara do que você espera deles enquanto o lê.

O processo de escrita será muito mais rápido, porque você sabe por que está escrevendo.

Erro 2 de marketing por e-mail: você não está otimizando seus e-mails para celular

Ler email em dispositivos móveis é incrivelmente popular – na verdade, mais pessoas abrem seus emails em seus dispositivos móveis do que em qualquer outra plataforma .

Felizmente, a maioria dos provedores de serviço de e-mail (meu preferido é o Leadlovers) cria automaticamente versões responsivas dos e-mails que você envia. Responsivo significa que o e-mail será exibido automaticamente da maneira mais adequada para a plataforma escolhida pelo leitor, seja um computador ou um smartphone.

Mesmo que seu provedor de serviço de e-mail crie automaticamente uma versão responsiva do seu e-mail, é sempre uma boa ideia visualizá-la na tela do celular – o que seu provedor de serviço de e-mail também deve permitir que você faça.

Erro 3 do marketing por e-mail: você não está visualizando seus e-mails

Este é muito simples, mas você ficaria surpreso com quantas pessoas não fazem isso, e isso é visualizar seus e-mails antes de enviá-los para sua lista.

Como os olhos humanos podem cometer erros ou perder coisas, se o seu provedor de serviços de e-mail tiver uma ferramenta de verificação ortográfica, certifique-se de usá-la também. Um erro de digitação não é grande coisa, mas se seus leitores encontrarem muitos deles toda vez que receberem um e-mail seu, eles podem não ficar muito impressionados.

Você também deve enviar um e-mail para si mesmo para ter certeza de que tudo está certo – há uma pequena chance de a visualização em seu provedor de serviço de e-mail não parecer exatamente igual ao e-mail que você recebeu em sua caixa de entrada, então vale a pena verificar duas vezes!

Erro 4 de marketing por e-mail: você não está usando CTAs em seus e-mails

Isso remete a ter uma meta para cada e-mail. O que você deseja que seu leitor faça ou pense como resultado da leitura de seu e-mail?

Talvez você queira que eles cliquem em um link para uma página de vendas para comprar seu novo curso. Se for esse o resultado pretendido, então você precisa pedir às pessoas que o façam! Ou talvez o objetivo ou resultado do e-mail seja menos concreto – digamos que você queira que seus leitores passem algum tempo debatendo novas ideias de negócios. 

Transforme isso em uma chamada à ação para que eles levem quinze minutos e escrevam o máximo de ideias possível.

Dê aos seus leitores uma ação específica a ser executada em cada e-mail que você enviar.

Erro 5 de marketing por e-mail: você está usando muitos CTAs em seus e-mails

O outro lado de não usar CTAs é usar muitos. Normalmente, isso ocorre por não se ter um objetivo preciso em mente para cada e-mail. Quando você pede que as pessoas façam muitas coisas em um e-mail, você cria confusão.

A exceção são os e-mails cujo objetivo é ser informativo, como um boletim informativo por e-mail. Você pode ter vários links para diferentes artigos e páginas de destino em seu site, bem como sites externos. O objetivo do e-mail é informar as pessoas sobre uma ampla gama de coisas, então você está dando a elas opções em termos do que clicar.

Erro 6 de marketing por e-mail: você não está rastreando suas estatísticas

Muitos profissionais de marketing por email investem muito tempo e atenção na elaboração de seus emails – e não o suficiente para ver se esses emails estão realmente funcionando. Se você não está monitorando e analisando o desempenho de seus e-mails, está basicamente voando às cegas.

Se você deseja ter sucesso com o e-mail marketing, precisa acompanhar o desempenho de seus emails. Você precisa saber se as pessoas estão abrindo seus e-mails. Você precisa saber se elas estão realizando as ações que você deseja, como clicar em links para suas páginas de vendas e comprar seus produtos e serviços. 

Seu provedor de serviços de e-mail deve fornecer a capacidade de rastrear coisas como taxas de abertura e taxas de cliques, e você definitivamente deve tirar proveito desses recursos.

Erro 7 de marketing por e-mail: você está enviando muitos e-mails

Quantos e-mails são muitos?

Mesmo se você não estiver fazendo muita promoção em seus e-mails, você ainda pode sobrecarregar seus assinantes de e-mail devido ao grande volume.

O segredo é definir as expectativas corretas. Se você disser imediatamente a todos os seus novos assinantes que esperem três e-mails por semana de você, então enviar a eles três e-mails por semana provavelmente será melhor do que se você não tivesse dito nada, e simplesmente começou a bombardeá-los com atualizações eletrônicas.

E tão importante quanto definir as expectativas certas é agregar valor a cada e-mail. Você nunca deve enviar um e-mail apenas por enviar. Seus leitores perceberão que você está agindo por preguiça ou desespero e buscarão o link de cancelamento.

Ferramentas de marketing por email

Aumente seus esforços de marketing por e-mail com nossas ferramentas recomendadas para acelerar seu sucesso.

Ferramenta de marketing por e-mail nº 1: LeadLovers

Leadlovers é minha recomendação número um para gerenciamento de listas de e-mail.

A Leadlovers torna o gerenciamento de sua lista de e-mail e a configuração de respostas automáticas de maneira fácil e amigável. Segmentar meus assinantes de e-mail em grupos para que eles obtenham conteúdo específico para suas necessidades individuais é muito simples.

Leadlovers é uma plataforma de marketing por e-mail poderosa que faz um excelente trabalho de automação de processos de gerenciamento de listas de e-mail, permitindo que eu concentre meus esforços em outro lugar enquanto ele funciona lindamente.

Existem três razões principais pelas quais adoro Leadlovers:

  1. É fácil de usar e configurar. Leadlovers foi projetado desde o início para ser realmente fácil de configurar, usar e entender.
  2. As estatísticas são incríveis. Leadlovers torna realmente fácil ver exatamente o que está acontecendo em todas as suas campanhas, formulários e transmissões.
  3. Ele vem com vários recursos avançados, incluindo segmentação e marcação, construção de páginas, etc…

E se você quiser conhecer a Leadlovers clique aqui

Ferramenta de marketing por e-mail nº 2: Elementor

Elementor é meu plugin para criação de sites e páginas no WordPress. Com ele, é possível escolher e configurar de forma simples desde o layout até itens de menu, botões, campos para textos e imagens, ícones, divisores, planos de fundo, efeitos, entre outros.

Ele se integra facilmente com a Leadlovers, que é fantástico, esse é dos motivos que uso Elementor

Principais características do Elementor

1 – Custo reduzido

O Elementor possui versões gratuitas e pagas. Você pode começar usando a versão gratuita, que já atende muitas demandas, e optar pela versão PRO conforme forem surgindo novos projetos, escopos mais complexos com necessidades de mais opções de funcionalidades. 

2 – Tempo de criação

Uma das características do Elementor que chama a atenção, principalmente comparando com aqueles tempos de internet engatinhando, citados no começo deste post, é o tempo para a criação e publicação das páginas. É muito mais curto que o processo “tradicional” de desenvolvimento.

3 – Atualizações e aprendizado

Como ocorre com toda a comunidade WordPress, o Elementor passa por frequentes atualizações. Isso ajuda a tornar o plugin ainda melhor, agregando novas funcionalidades ou corrigindo possíveis bugs, como ocorreu recentemente. Além disso, também há suporte e fóruns que tiram dúvidas e dão dicas para um melhor uso do plugin. 

4 – Inclusivo

O Elementor pode ser considerado um item importante na estratégia de inclusão digital de uma empresa justamente por facilitar a criação de páginas com autonomia. Pense em quantas empresas, especialmente as de menor porte, teriam dificuldades se dependessem de um profissional especializado para criar uma página de formulário ou uma página de ofertas. Até mesmo o dono da empresa pode se aventurar com sucesso tendo o Elementor como bússola.

Se você quiser testar o Elementor clique aqui

Conclusão: Está pronto para adotar o email marketing na sua estratégia digital?

Eu tenho certeza que você sabe o clichê sobre e-mails – “O dinheiro está na lista”.

Bem, eu estou aqui para ajustar essa frase e melhorá-la. Por isso, eu diria: “O dinheiro não está na lista, mas no relacionamento que você constrói com as pessoas reais”.

Elas querem uma experiência com um toque pessoal vindo de alguém que verdadeiramente se importa com elas.

Seu público sabe que o seu negócio é ganhar dinheiro (todos nós somos assim), mas dinheiro é só um subproduto da ajuda que você pode fornecer a ele em um certo período de tempo.

O e-mail marketing pode ser extremamente rentável para sua empresa, pois ele ajuda você a vender seus produtos, mas também vai além disso.

Ele fideliza clientes!

Espero que todas as dicas dadas neste artigo possam ajudar a sua empresa a decolar. Faça seus clientes felizes e ela, com certeza, irá bem alto!

Agora, depois de tudo isso, conte para mim, através dos comentários: que tipo de e-mail marketing você pretende começar implementando como estratégia para a sua empresa?

Artigos Relacionados

Deixe Seu Comentário

Livro Digital Grátis

E-book Gratuito: Como Criar Seu Negócio Online Como Afiliado do Zero! Passo a Passo.

Os recursos que encontrará neste livro você aprenderá em detalhes o que funciona hoje para ter seu negócio online como afiliado, mesmo que você seja iniciante e não tenha conhecimento nenhum.

Claro, seus dados estão 100% seguros!